yourdisqusshortnamehere
c
Loading...

Marido de Gleisi Hoffmann roubou R$ 7 milhões e repassou 80% para o PT

PUBLICIDADE Continue lendo


O marido da Senadora Gleisi Hoffmann, e ex-ministro dos governos de Dilma e Lula, Paulo Bernardo, preso nesta quinta-feira, 23, recebeu mais de R$ 7 milhões em dinheiro desviado do Ministério do Planejamento. Durante a coletiva da Polícia Federal sobre a Operação Custo Brasil, o procurador Andrey Borges explicou melhor  os percentuais: dos 70% desviados dos contratos da Consist, Alexandre Romano ficava com 20% e repassava 80% para Paulo Bernardo, para o PT e seus parceiros.

O delegado Rodrigo de Campos Costa disse que "havia uma organização criminosa no Ministério do Planejamento e quem encabeçava era o ministro".


A ascensão de Paulo Bernardo no PT está diretamente ligada aos crimes que cometeu.

O delegado Rodrigo de Campos Costa explicou que Paulo Bernardo embolsou R$ 7 milhões do esquema Consist. O dinheiro escoava pelo escritório do advogado Guilherme Gonçalves, que ficava com 20% do recurso e repassava 80% para o ex-ministro.

O dinheiro era usado para pagamento de despesas pessoais de PB, inclusive empregados.
PT 5031913554977038599

Postar um comentário

emo-but-icon

Página inicial item