yourdisqusshortnamehere
c
Loading...

Empreiteira confirma propina da Copa do Mundo para o PT e recursos ilegais para campanha de Dilma

PUBLICIDADE Continue lendo

O Site Imprensa Viva divulgou hoje informações sobre o uso de dinheiro ilegal nas campanhas de Dilma Rousseff . O artigo informa que a Andrade Gutierrez confirmou que pagou despesas com fornecedores da campanha eleitoral de Dilma Rousseff. O pagamento, ilícito, foi feito por meio de contrato fictício de prestação de serviço.

A máscara caiu. Esta é a primeira citação direta de irregularidade apurada pela Lava Jato que envolve uma campanha da presidente da República. A revelação foi feita pela segunda maior empreiteira do país, em um acordo para a delação premiada envolvendo nada menos que 11 executivos da Andrade Gutierrez.

O pagamento ilegal foi feito à agência de comunicação Pepper,  que trabalhou para Dilma em 2010.  Os delatores confirma que o repasse do dinheiro foi feito a pedido direto de um dos coordenadores da campanha do PT.

Ainda segundo informações fornecidas pelos executivos da empreiteira, a Andrade produziu um contrato fictício com a Pepper, para dar um aspecto de regularidade ao pagamento em sua contabilidade. O valor, segundo o mesmo relato, superava os R$ 5 milhões à época.

As delações acordadas com os procuradores inclui, além de informações sobre a campanha de 2010, outras revelações sobre irregularidades cometidas nas obras de três estádios da Copa do Mundo (Arena Amazonas, Maracanã e Mané Garrincha, em Brasília), além de obras na usina nuclear de Angra 3, da hidrelétrica de Belo Monte, na Petrobras.  A propina nesses casos iria para o PT e para o PMDB na forma clássica apurada pela Lava Jato: doações eleitorais legais, mas com a origem dos recursos em acordos irregulares em obras públicas.
Política 3057179356642903799

Postar um comentário

emo-but-icon

Página inicial item