yourdisqusshortnamehere
c
Loading...

Dilma se acovardou e evitou homenagear as mulheres do Brasil com medo de panelaço.

PUBLICIDADE Continue lendo

A presidente Dilma Rousseff deu um péssimo exemplo para as mulheres brasileiras e optou por não realizar um pronunciamento em rede nacional de rádio e TV por ocasião do Dia Internacional das Mulheres. A data é especial por um segundo motivo. Há um ano, Dilma "viu nascer" os panelaços após pronunciamentos do governo ou do PT. Dilma, que deixou de se pronunciar no natal e no ano novo,  interrompe uma linda sequência de discursos também no dia da mulher. A presidente falou na TV 2012, 2013, 2014 e 2015. A justificativa do Planalto foi a de que a decisão foi tomada para “intensificar” a participação de Dilma nas redes sociais;





Para aqueles que não se lembram, há um ano, Dilma já havia decepcionado a nação com suas mentiras de campanha. Nesta época, a presidente usou o pronunciamento em rede nacional para fazer uma longa defesa ao ajuste fiscal e pedir "paciência" e "compreensão" dos brasileiros porque, segundo ela, a atual situação era "passageira". Segundo interlocutores da presidente, hávia o "receio" de que possam haver novas manifestações envolvendo utensílios domésticos.

No pronunciamento de 2015, durante os 16 minutos da fala da presidente, foram registrados protestos - como panelaços e buzinaços - em diversas cidades do País. A manifestação com panelas depois acabou virando frequente em programas políticos partidários do PT. O recuo de Dilma em prestar uma justa homenagem às mulheres brasileiras comprova que a presidente não é mesmo dona de um coração valente. Foi tudo peça de propaganda criada por seu marqueteiro preso na Lava Jato, João Santana.
Sergio Moro 2129489914306506523

Postar um comentário

emo-but-icon

Página inicial item